4 hábitos que podem dificultar a vida de quem está tentando engravidar

À medida em que a mulher vai envelhecendo, suas chances de engravidar caem. Isso é conhecido pela maioria das pessoas, mas o que muitas não sabem é que alguns comportamentos também podem comprometer a fertilidade feminina.

Para as mulheres que desejam aumentar a família, é necessário ter atenção para alguns hábitos e costumes que causam desequilíbrio e problemas no funcionamento do sistema reprodutor.

Por isso, se você também sonha com a ideia de ser mãe, Fique de olho nos hábitos que afetam a fertilidade e que podem prejudicar você!

Tabagismo

O hábito de fumar comprovadamente piora a qualidade reprodutiva. É o que aponta a Sociedade Americana de Medicina Reprodutiva (ASRM), anunciando ainda que homens e mulheres fumantes têm três vezes mais chances de sofrerem de infertilidade quando comparados àqueles que não fumam. Esses efeitos se dão, principalmente, devido aos elementos tóxicos que compõe o produto como a nicotina e o alcatrão.

Exercício físico intenso

Por mais que as atividades físicas regulares sejam fundamentais para manter a qualidade de vida, quando feitas em excesso podem prejudicar a fertilidade da mulher. Segundo o Centro de Reprodução Humana do Hospital Sírio-Libanês, os exercícios físicos intensos diminuem a gordura do organismo, alterando assim a produção hormonal. Isso funciona também como uma forma de defesa natural do corpo que, estando carente de nutrientes para sua própria sobrevivência, interrompe a ovulação.

Remédios

Alguns medicamentos também pode causar a infertilidade feminina, desde antidepressivos, antibióticos e até mesmo a finasterida (prescrita para o combate à calvície). Em muitas situações, o problema é solucionado com a suspensão do remédio. Porém, outros casos podem ter danos irreversíveis como acontece com pacientes em processo de radioterapia ou quimioterapia. Vale lembrar que todo tipo de medicamento deve ser informado ao médico antes de serem consumidos, logo que a automedicação coloca a saúde do paciente em risco.

Estresse

A rotina agitada pode levar muitas mulheres a elevarem seus níveis de estresse, fazendo com que o processo de engravidar também seja mais demorado. Estudo realizado por pesquisadores da Escola de Saúde Pública da Universidade de Boston apontou que os efeitos fisiológicos do estresse interferem na liberação de hormônios importantes para o sistema reprodutivo, prejudicando assim a fertilidade da mulher.

Deixe um comentário