Alimentos que ajudam na absorção de isulina

A alimentação de quem tem diabetes deve ser saudável e incluir boas escolhas alimentares. Ou seja, a pessoa precisa ter um estilo de vida com bons hábitos nutricionais, não necessariamente no sentido de procurar emagrecer, mas sim para dispor de alimentos que ajudem na absorção da insulina, proporcionar mais saúde e evitar os picos de insulina.

Nem sempre esses cuidados são absolutos na redução do nível de glicose, mas são importantes para regular os hormônios no corpo. Além disso, podem ajudar a diminuir o índice glicêmico dos alimentos, evitando o pico de produção de insulina, no caso de algumas pessoas com diabetes tipo 2, ou o pico de glicemia para quem tem diabetes tipo 1.

Blueberry

Essa frutinha de nome chique também pode ser chamada de mirtilo. Ela tem um antioxidante capaz de captar a glicose das células do corpo. Com isso, o açúcar do sangue é mais bem aproveitado. É uma fruta versátil, pois pode ser usada em bolos integrais, em saladas e até ingerida pura.

Aveia

A betaglucana, fibra presente na aveia, se transforma em um gel grosso, retardando a absorção de glicose no sangue e o esvaziamento do estômago. Dessa forma, pode ajudar a glicemia a ficar mais estável. Também é composta por vitamina B6, vitamina B3, fósforo, zinco e manganês. A aveia pode ser usada de diversas formas: no mingau, em vitaminas, em cookies e até na sopa.

Linhaça

Essa planta é conhecida desde 5 mil a.C., da região da Mesopotâmia. Além de ajudar a regular os níveis de glicose no organismo, também beneficia intestino, coração, cérebro e previne alguns tipos de câncer.

As fibras presentes na semente ajudam a reduzir o acúmulo de gordura no corpo, podendo ajudar a diminuir a resistência à insulina. Enquanto isso, as linhaças contêm lignanas, que funcionam como os hormônios femininos e são muito bons para a saúde dos ossos da mulher. Pode ser usada em sucos e iogurtes, por exemplo.

Abacate

A gordura boa presente na fruta ajuda a equilibrar a velocidade na liberação da glicose no sangue. Também é fonte de beta-sitosterol, um anti-inflamatório.

Duas colheres de sopa da fruta, por dia, já proporcionam grandes benefícios ao organismo. Existem vários modos de consumi-lo, podendo ser usado em receitas doces ou salgadas. A guacamole é uma boa pedida, por levar junto o tomate, que, como já dito, é também benéfico.

Canela

Essa especiaria também auxilia no controle glicêmico, impedindo que o açúcar seja liberado de forma rápida no sangue. Também previne doenças cardíacas e ajuda a equilibrar os níveis de colesterol. Além disso, o poder termogênico acelera o metabolismo. Pode ser acrescentada em vitaminas, no mingau e em bolos integrais.

Iogurte desnatado

Na forma desnatada, o iogurte regula a velocidade da glicose liberada no sangue, por conta da alta quantidade de proteína. Além disso, ele é excelente para ajudar no funcionamento do intestino, prevenindo a prisão de ventre. Contudo, o ideal é escolher as versões mais limpas, sem qualquer tipo de açúcar e xarope. Pode ser consumido com frutas, e muitos nutricionistas liberam o adoçante stévia.

Chá verde

A planta contém polifenóis, que possuem forte ação antioxidante no organismo. Assim como os demais alimentos apresentados, o chá-verde ajuda e diminuir os níveis de açúcar no corpo, ao modificar a absorção dos amidos. Pode ser consumido quente ou frio, apenas é bom evitar colocar açúcar.

Apesar de todos esses alimentos para diabéticos sugeridos serem ótimos para regular o açúcar no sangue, é importante fazer a monitoração constante da glicose no organismo. Além disso, mantenha em dia os exames e as consultas com o médico e um nutricionista. Não se esqueça de que a prática de atividades físicas também ajuda a regular a homeostase dos hormônios no corpo, inclusive a insulina.

Como você pode ver, picos de insulina quase sempre resultam de maneiras inadequadas de se alimentar para a pessoa que tem diabetes. Nesse sentido, alguns cuidados como adotar certos hábitos e adequar a alimentação podem ser de grande valia.

Deixe um comentário