Higiene do sono: veja os benefícios

Muitas pessoas sentem dificuldades para dormir ou para ter um sono reparador. Sabe aquela sensação de descanso e ânimo para iniciar o dia? É natural não ter essa percepção rotineiramente, mas também não é saudável encontrar obstáculos para pegar no sono todos os dias ou por períodos longos. Para isso, é essencial conhecer o conceito de higiene do sono.

Dormir é um fenômeno biológico essencial, uma necessidade para ter uma vida saudável, prevenir doenças e manter o desenvolvimento físico e mental em crianças e adolescentes. Os seres humanos são a única espécie que, eventualmente, negligencia suas horas de sono.

A psiquiatra credenciada Omint, Dra. Yara Azevedo, destaca que ninguém fica bem com 3 horas de sono. Ao dormir pouco, é possível desencadear diversos problemas, como fadiga, déficit de atenção, disfunções sociais, irritabilidade, sonolência excessiva, propensão a erros, acidentes de trabalho, cefaleia, tensão, problemas gastrointestinais, entre outros.

“Quem dorme pouco ou mal, tem mais propensão a erros e distração. Isso piora o desempenho de qualquer tarefa”, aponta. Mas o que é dormir direito? “É dormir toda a noite ao redor de 7 a 8 horas. Uma pessoa que não dorme esse período aumenta o risco de câncer, glicose no sangue, doenças cardiovasculares, entre outros danos para a saúde”, acrescenta.

Durante a  pandemia do novo coronavírus, surgiram fatores que prejudicaram ainda mais as noites bem dormidas, como a preocupação com os acontecimentos, o sentimento de ansiedade, a tristeza por perdas, o medo das mudanças ou do desconhecido, entre outros. Com isso, a psiquiatra observa que as pessoas estão abusando do cafezinho.

Esse estimulante é capaz de aumentar o estado de alerta e a concentração. No entanto, dependendo da quantidade, o líquido pode ser bastante prejudicial. “A cafeína combate a adenosina, que proporciona a sensação de cansaço. Ou seja, pode afetar diretamente o relaxamento e uma boa noite de sono”, lembra.

Higiene do sono: como fazer

A higiene do sono é a mudança ou a reorganização de hábitos e atividades buscando a melhor indução e qualidade do sono. Pode ser usada na rotina de crianças, adolescentes e adultos com suas devidas adaptações, considerando que cada pessoa tem suas necessidades e possibilidades.

Ao longo da vida, nós somos inseridos em determinado modelo familiar com hábitos de vida específicos e que acabam por influenciar em nossa saúde como um todo. A alimentação e o sono, por exemplo, são regidos por um conjunto de informações que recebemos daqueles com os quais convivemos.

As mudanças sugeridas pela higiene do sono podem ser fáceis de aplicar gradualmente e, como explica a Dra. Yara, não necessariamente precisam ser aplicadas à risca e todas de uma vez.

Deixe um comentário