Saúde ocular: como posso me cuidar do uso excessivo das telas?

Vivemos em tempos nos quais estamos o tempo todo conectados a algum dispositivo. Seja pelo celular, tablets ou computadores, vivemos sempre de frente para alguma tela e, muitas vezes, não nos preocupamos com quem mais nos auxilia nesses momentos: nossos olhos. 

Tudo isso, aliado ao fato de passarmos muito tempo em ambientes fechados, pode ser prejudicial à saúde ocular. O Dr. Roberto Murad Vessani, oftalmologista e credenciado Omint, nos contou tudo o que acontece com a nossa visão frente a esses displays e quais as melhores formas de nos cuidarmos. 

Como as telas afetam a visão?

Nossos olhos são estruturas sensíveis do corpo e trabalham para que a nossa visão esteja sempre nítida. Quando utilizamos telas próximas ao rosto, como celulares, tablets e computadores, uma estrutura chamada músculo ciliar precisa se contrair para que possamos enxergar corretamente e focar no que é necessário no momento.  

O que acontece é que existe uma contração contínua por conta do esforço que esses tipos de displays digitais exigem. Por isso, nossos olhos podem sofrer algumas consequências, como a Astenopia Digital ou Síndrome da Visão do Computador.   

Fadiga nos olhos, desconforto, sensação de olhos secos ou mais quentes podem ser alguns dos sintomas, principalmente porque, nessas situações, o reflexo do piscar, responsável por lubrificar a retina e produzir o filme lacrimal, diminui drasticamente.   

Enquanto normalmente piscamos de 40 a 50 vezes por minuto, na frente de uma tela próxima isso pode chegar a ser reduzido para apenas 10 vezes, causando tais sintomas.

Qual o tempo recomendado de uso diário?

Sabemos que hoje é muito comum que estejamos conectados o tempo todo, principalmente pelo celular, já que o objeto se tornou algo essencial para o nosso dia a dia. Mas, segundo as recomendações, quando possível, o ideal é que o uso não ultrapasse 4 horas diárias, ou os sintomas já podem começar a aparecer. 

O famoso filtro de luz azul: faz bem ou mal?

O filtro de luz azul é uma tecnologia desenvolvida para algumas lentes e telas para que alguns tipos de raios não cheguem até os nossos olhos, pois acredita-se que a luz azul dos dispositivos pode ser tóxica.   

Apesar de existirem inúmeros estudos científicos sobre o assunto, nenhum ainda foi capaz de nos trazer a resposta correta, comprovando sua toxicidade.  

 Segundo Dr. Roberto, o filtro pode ser usado sem maiores problemas, pois, apesar de não ter comprovação de sua eficácia, é mais um tipo de possível proteção que pode ser usada sem nenhum malefício pelo paciente.

O uso de óculos é recomendado para todas as pessoas?

Não. Existem pessoas que não têm a necessidade de usar lentes corretivas ou óculos. Mas é importante que todos que utilizam telas visitem um oftalmologista para verificar se é necessário o uso.   

O óculos traz conforto para a visão, permitindo que a pessoa consiga trabalhar de forma mais confortável. Dr. Roberto alerta que, no caso de uso de telas para míopes, o desconforto pode quase não estar presente, pois para essas pessoas enxergar em telas bem próximas é mais fácil.  

Se você é míope, a recomendação é que, mesmo que se sinta mais confortável ficar sem os óculos na frente de telas próximas, você deve usá-los, pois isso evita criar maus hábitos para a sua visão. 

Ainda é recomendado que, para uso de dispositivos, caso você necessite de correção, sempre opte por óculos ao invés de lentes de contato.  

Deixe um comentário